Trabalho e Políticas de Emprego: Um Retrocesso Evitável

O livro Trabalho e Políticas de Emprego: Um Retrocesso Evitável, coordenado por Manuel Carvalho da Silva, Pedro Hespanha e José Castro Caldas, tem como objeto de pesquisa o trabalho e o emprego, o impacto da crise em termos de desemprego e precariedade, as políticas públicas adotadas ao abrigo do memorando da Troika, o seu significado e as suas consequências. Aqui se demonstra que o resgate a que Portugal esteve sujeito fez do trabalho “variável de ajustamento”, um desequilíbrio que, na sua origem, era antes de mais um desequilíbrio financeiro. Aqui se defende que o verdadeiro reequilíbrio passa pela revalorização do trabalho em todas as suas dimensões – retribuição, segurança, autonomia, participação na definição do destino das empresas e de outras organizações.