A ESPAnet (“European Social Policy Analysis Network”) foi constituída em 2002 com o objectivo de facilitar o relacionamento e a cooperação entre analistas de Política Social na Europa, bem como o de constituir um fórum e uma rede de comunicação para o desenvolvimento da análise da Política Social como área de investigação e de ensino.
Prossegue os seguintes objectivos específicos:

  • avanço do conhecimento na área da análise das políticas sociais europeias;
  • estímulo à entrada de jovens investigadores nesta área do conhecimento e melhorar os seus conhecimentos, qualificações e experiência;
  • promoção de uma perspectiva comparativa na análise da política social na Europa;
  • promoção de uma abordagem inter- e multi-disciplinar na análise da Política Social.

Tendo em vista estes objectivos, a ESPAnet procura desenvolver contactos entre analistas de Política Social em toda a Europa e desta forma atuar como fórum de ideias e debates sobre Política Social ao nível europeu. Pretende encorajar a disseminação e troca de informação sobre desenvolvimentos significativos relevantes para a análise da política social europeia e facilitar e promover a investigação internacional neste domínio.
Foi com este espírito que um grupo de académicos decidiram constituir, sob os auspícios da ESPAnet, a rede portuguesa de investigadores em Política Social, ESPAnet Portugal, visando os seguintes objectivos:

  1. Promover e alargar a investigação comparada e de análise de Política Social em Portugal no âmbito dos países Europeus e também fora do quadro Europeu, bem como a análise das dinâmicas e transformações dos direitos sociais e do bem-estar;
  2.  Desenvolver um quadro multidisciplinar de análise da Política Social, encorajando a colaboração entre investigadores e estudantes das diversas universidades e domínios científicos, tais como: economia, sociologia, serviço social, ciência política, história, direito, métodos de investigação, etc.
  3. Promover a cooperação entre diferentes perfis de personalidades envolvidas na investigação, ensino, aconselhamento de politicas e práticas de atuação política nas diversas áreas da Política Social, bem como promover a importância da investigação em Política Social com vista a expandir esta área científica, disseminar a investigação e obter financiamento para esta investigação.
  4. Promover e incentivar a inclusão de jovens estudiosos na área da Política Social, seja através do desenvolvimento de competências científicas quer através do intercâmbio internacional e do apoio à investigação que realizem.